A chama do Canigó

Inspirados no poema de Jacint Verdaguer, desde 1955 na noite de 22 de junho acende-se uma fogueira no alto da montanha do Canigó. A chama vem do castelo de Perpignan onde se mantém acesa todo o ano e se renova nesta fogueira. A partir daqui, diferentes excursionistas acendem o seu quinqué e levam a chama a todos os povos de fala catalã. Essa chama acende outros quinqués e, numa rede de voluntários, chegará a toda a Catalunha. Com essa chama, acendem-se as fogueiras de São João na noite de 23 de junho.