Vem aí o Raid Cacimbo - a mais antiga expedição de turismo-aventura de Angola

A mais antiga expedição de turismo-aventura de Angola está a chegar, e o Repórter no Mundo mostra-lhe tudo! O Raid Cacimbo conta com mais de 20 anos de história, ao longo dos quais foram exploradas as 18 províncias de Angola e quatro países africanos, percorridos milhares de quilómetros por vias principais, secundárias e terciárias, ao encontro de comunidades em lugares esquecidos no tempo. A iniciativa decorre anualmente na estação do Cacimbo, entre julho e agosto, com um número de viaturas participantes limitado, entre 10 e 15, em função do grau de dificuldade do percurso. A extensão oscila entre os 3.000 e os 8.000 km. Curioso? Veja as imagens da edição de 2017!

Saúde do “Tio Celito” é preocupação em Angola

Marcelo Rebelo de Sousa, o “Presidente dos afetos”, também conquista corações além-fronteiras. Na sua visita a Angola, em setembro último, mergulhou na Baía de Luanda, tirou selfies com o povo, engraxou sapatos na rua, e fez tantas outras coisas nunca vistas por aqui em cargos ao mais alto nível. “Tio Celito” foi destaque na imprensa nacional e internacional, e assim ficou carinhosamente apelidado “por estas bandas”. No último sábado, os Angolanos também não ficaram indiferentes à sua “indisposição momentânea” e o tema teve lugar na edição de ontem do diário “O País”, com votos de “Saúde para ele” na crónica assinada pelo seu diretor, José Kaliengue.

O melhor mufete de Luanda está na Chicala

Mufete é um prato típico da Ilha de Luanda composto por peixe grelhado, feijão de óleo de palma, farinha musseque, mandioca, banana-pão e batata doce cozidas, acompanhado por molho de cebola com vinagre e gindungo. E, o melhor mufete de Luanda está na zona da Chicala. Uma grande variedade de peixe fresco compõe a ementa dos vários restaurantes da Chicala, todos muito modestos mas sempre cheios. Este domingo não foi excepção e, no tradicional almoço de domingo com amigos, acabámos por encontrar muitos Portugueses e Angolanos a partilhar mesa.

Seleção Portuguesa de Futebol é tema de capa em Angola

A edição de hoje do Jornal dos Desportos, único diário desportivo em Angola, dá destaque à prestação da Seleção Portuguesa de Futebol no jogo de ontem, frente aos marroquinos. Aliás, o tema marca igualmente presença nos meios digitais locais, sempre com destaque para o capitão de equipa, Cristiano Ronaldo.

Portugueses e Angolanos torcem pela Selecção das Quinas

O segundo desafio de Portugal no Mundial de Futebol acontece num dia laboral, mas nem assim há motivo para perder o jogo. Portugueses e Angolanos torcem pela Selecção das Quinas em almoços-convívio por Luanda, e não só. A cerca de 20 quilómetros de Luanda, em Benfica, na Zona da Via Expressa, encontrámos à mesa Portugueses e Angolanos que aproveitaram a hora de almoço para ver o jogo e apoiar a Selecção Portuguesa. O Restaurante Dendê tem gerência Portuguesa e, como não podia deixar de ser, na ementa de hoje há um prato que se destaca: Dobrada com Feijão, em homenagem aos lusos que por ali param.

Baía de Luanda é ponto de encontro de muitos Portugueses

A Baía de Luanda, considerada o bilhete postal da capital Angolana, contínua a ser o ponto de encontro de muitos portugueses para momentos de lazer ao domingo de manhã. Requalificada em 2012, conta com espaços verdes e equipamentos de lazer numa área com mais de 3 mil metros de frente marítima. Passeio marítimo, praças públicas, ciclovia, campos de basquetebol, parques infantis, espaços para eventos culturais e snack bares proporcionam bem-estar, conforto e segurança aos utilizadores.

Leirienses apoiaram a Seleção Nacional a partir de Luanda

Angola vibra com o Mundial de Futebol e muitos são os espaços preparados a rigor para a transmissão dos jogos. A poucos quilómetros do centro da capital fomos encontrar um grupo de Leirienses a apoiar a Seleção Nacional no seu jogo inaugural. As iguarias portuguesas foram a tática definida na Taverna do Morro. O restaurante, aberto há cerca de dois anos e que só encerra quando o último cliente abandona o local, tem ao comando três leirienses: Kikas Silvério, o chefe de sala, João Caseiro, o chef de cozinha, e o gerente Nuno Estrelinha – proprietário do restaurante Aleluia, na Nazaré.