Um "oásis" carregado de história

A “Livraria Nhô Eugénio” é mais um espaço carregado de história, na capital de Cabo Verde, sendo só por si um local de homenagem a Eugénio Tavares, figura emblemática da vida cultural, politica e social de Cabo Verde entre 1890 e 1930. A sua vastíssima obra vai da poesia à música, da retórica à ficção, passando pelos ensaios. Tendo sido intitulado por muitos como o “Camões de Cabo Verde”.

Quintal da Música é ponto de visita

Está situado no Plateau, centro histórico da capital cabo-verdiana, mais precisamente, onde antigamente era um quintal comum dos moradores do quarteirão. O antigo quintal, hoje semi-coberto, ganhou o seu nome e fama graças as tocatinas e noites de música. Aqui podemos ouvir, dançar ou cantar mornas, funána, batuco ou coladeira, géneros que muitas vezes compõem a palete musical numa mesma noite.

Um cantinho com muito "charme"

Fica situada na Achada de Santo António, Praia, com um toque de modernidade, ao mesmo tempo vintage. A Mercearia Andrade permite-nos viajar no tempo e recordar os espaços que fizeram parte das vivências dos nossos pais ou avós, aqui sente-se a cultura de um povo através da degustação dos “sabores de Cabo Verde”. Podemos apreciar os produtos típicos, de todas as ilhas, entre os quais se destacam: o afamado vinho branco da Ilha do Fogo, aguardentes de Santo Antão, fruta de Santiago, compotas, doces típicos. Tendo sempre como música de fundo os grandes vultos da música Cabo Verdiana das quais se destaca a grande diva Cesária Évora com o eterno tema “Sodade Sodade”, e que nos traz a memória o nosso fado relembrando-nos no nosso percurso em comum enquanto países irmãos.